Menu principal
Menu principal

Simule o seu seguro

365888~|mapfre~|HOGAR-32~|

Casa

Informações úteis

Menu principal

Simule o seu seguro

365888~|mapfre~|MASCOTAS-32~|

Animais Domésticos

Menu principal
Menu principal

Simule o seu seguro

365888~|mapfre~|VIDA-Y-DECESOS-32~|

Vida

Menu principal

Profissionais Liberais

Home > Particulares > Isofix > Qual é a finalidade do banco elevatório nas cadeiras auto específicas para bebés?

Qual é a finalidade do banco elevatório nas cadeiras auto específicas para bebés?

Qual é a finalidade dos bancos elevatórios que podemos encontrar nas cadeiras auto? A verdade é que quando se trata de bebés, eles são uma parte muito importante do SRI. Podemos encontrar universais ou específicos, especialmente concebidos para o carrinho ou banco do veículo em questão.

Existem duas formas de proteger os bebés no carro. Uma é com um SRI do Grupo 0 (de 0 a 10 quilos), ou seja, berços ou alcofas adaptadas para o recém-nascido. Outra forma usar diretamente um SRI do Grupo 0+, de 0 a 13 quilos, as cadeiras auto também conhecidas como ‘ovo’. Normalmente, os berços e alcofas são recomendados para crianças com necessidades especiais devido à sua posição.

Nos berços e alcofas, o bebé vai mais solto, embora atualmente já existam dispositivos especialmente concebidos para evitar que isso aconteça. Neste caso, o bebé viaja deitado.

Pelo contrário, no segundo caso, o ‘ovo’ permite colocar o bebé voltado para trás durante mais tempo. Para além, frequentemente equipado com as conhecidas almofadas elevatórias, que oferecem ao bebé uma maior ergonomia e apoio na cadeira. Aqui, todas informações sobre os diferentes grupos. Atualmente, podemos encontrar almofadas elevadoras específicas (são vendidas para cada tipo de cadeira) e genéricas (podem ser usadas em vários veículos e de formas diferentes: em baloiços, espreguiçadeiras, alcofas, cadeiras auto, etc.).

Claro, sempre será melhor optar por um banco elevatório específico para o nosso SRI, com melhor adaptação, apoio e conforto da criança. Para além, com a inclusão do impacto lateral no Regulamento 129, o banco elevatório é uma parte importante da absorção de energia em caso acidente, pelo que optar pelos bancos elevatórios diferentes dos fornecidos pela cadeira auto pode não ser seguro.

Estes bancos normalmente estão incorporados quando adquirimos um SRI para bebés. Frequentemente, são removíveis, e a sua principal função é garantir uma postura correta e o conforto do bebé. Mesmo a menor cadeira auto é muito grande para um recém-nascido.
Para além, muitos destes acessórios têm um apoio para cabeça ergonómico que geralmente regula a temperatura. Normalmente, podem ser removidos para limpeza ou quando já não são necessários.

Na maioria dos casos, apenas são utilizados nos primeiros meses de vida de uma criança, assim que a criança cresce, atingirá o tamanho necessário para caber perfeitamente no SRI.

Por isso, recomendamos seguir as instruções do fabricante, que indica quando a criança pode viajar sem este acessório. Normalmente, é necessário durante os 3 – 6 primeiros meses, altura em que o pescoço do bebé começa a se fortalecer. Normalmente, a partir do meio ano a criança começa a sentar. Em qualquer caso, tudo depende do crescimento da criança. Notará que pode ser altura de o remover, quando o bebé começar a sentir-se desconfortável.

Finalmente, enfatizamos a importância de viajar com as crianças voltadas para trás durante o maior tempo possível, especialmente até os 15 meses de idade. A Fundación MAPFRE recomenda que isso seja feito até os 4 anos de idade.

Os bebés devem sempre viajar em transportadores de segurança aprovados. A inclinação não deve ser muito reta, nem muito deitada. O ideal é uma posição intermédia. Aqui, também contribui para um apoio melhor da criança.

Recomendamos ‘Como transportar um recém-nascido no carro’ e o manual ‘Bebés e crianças seguras no veículo’. Cadeiras auto’, divulgada pela Federação de Associações de Parteiras de Espanha e pela Fundación MAPFRE.

APP Assistência Automóvel

Sinistro: o que fazer?

IDS: Indemnização Direta ao Segurado

Vai Viajar? Saiba o que fazer no estrangeiro.

Compromissos e Procedimentos