Menu principal
Simule o seu seguro
365888~|mapfre~|COCHE-32~|

Auto

Menu principal

Simule o seu seguro

365888~|mapfre~|HOGAR-32~|

Casa

Informações úteis

Menu principal

Simule o seu seguro

365888~|mapfre~|MASCOTAS-32~|

Animais Domésticos

Menu principal

Viagem e Lazer

Informações úteis

Menu principal

Simule o seu seguro

365888~|mapfre~|VIDA-Y-DECESOS-32~|

Vida

Menu principal

Profissionais Liberais

Seguros
Automóvel

Home > Automóvel

Qual o seguro auto mais barato?

Como escolher o seguro auto mais barato do mercado?

Na hora de escolher o seguro para a sua viatura, várias são as questões que se levantam e que o deixam na dúvida se está ou não a tomar a opção acertada.
Quais as coberturas abrangidas pela apólice, se inclui assistência em viagem e viatura de substituição, qual a proteção jurídica com que pode contar, entre outras.
Após a análise de todas estas questões e definidas quais as coberturas que melhor se enquadram nas suas necessidades, chega então o momento de simular e perceber qual o seguro auto mais barato.
Descobrir qual o seguro auto mais barato do mercado, pode à partida aparentar ser um exercício bastante moroso e complicado, mas para isso existem algumas informações úteis que pode pesquisar e que podem facilitar essa tarefa.

Como encontrar o seguro automóvel mais barato

1. Escolher a Seguradora

A primeira coisa a fazer quando queremos saber qual o seguro auto mais barato é reunir diversas seguradoras que apresentem os produtos que em princípio vão ao encontro daquilo que pretendemos.

Hoje em dia o mercado conta com diversas seguradoras que oferecem soluções para todas as necessidades, a preços bastante competitivos, como é o caso da MAPFRE Seguros.

2. Comparar Ofertas

Com o aumento da competitividade de mercado é natural que as ofertas se equiparem umas às outras. É por isso fundamental ter em atenção as coberturas que realmente sejam adequadas ao pretendido, não contratando demasiadas proteções que podem encarecer o seguro.

Tenha também em atenção a franquia do seu seguro. Se optar por um seguro com franquia já incluída, o seu valor anual terá uma redução por vezes significativa. É, pois, conveniente comparar esta opção nas diversas seguradoras.

3. Esclarecer Dúvidas

Ao analisar os produtos oferecidos pelas seguradoras é natural que surjam algumas dúvidas que, se não forem devidamente esclarecidas, podem não só trazer algumas surpresas menos positivas como ainda aumentar o valor total do seguro.

Tenha especial atenção se optar por um seguro de danos próprios, confirmando o que cobre na realidade e se compensa verdadeiramente a diferença de preço em relação a um seguro apenas contra terceiros.

Não tenha por isso receio de ligar para a linha de apoio ao cliente ou até mesmo de se dirigir pessoalmente a uma agência e de colocar as suas questões.

4. Simular Preços

O passo seguinte será fazer uma simulação de preços. Normalmente as Seguradoras disponibilizam online simuladores bastante intuitivos onde facilmente conseguimos ter uma noção muito aproximada do preço final do seguro.

5. Negociar Valores

Mesmo que o valor do seguro até lhe pareça razoável, pode sempre negociar um preço mais baixo. Considere sempre a hipótese de juntar outros seguros que eventualmente tenha, podendo deste modo obter possíveis vantagens no preço final.

6. Campanhas de Desconto

Outra forma de conseguir uma redução no prémio do seu seguro auto é estar atento às diversas campanhas de desconto que vão surgindo e que lhe podem trazer verdadeiros benefícios.

7. Perceber os fatores que influencia o preço

Existem ainda determinados fatores que também podem influenciar o preço final do seguro, sendo estes alguns exemplos:

  • Idade

A idade do condutor revela-se um fator bastante relevante para o cálculo do prémio do seguro, tal como o número de anos de carta. Um condutor mais velho e com mais anos de carta conseguirá certamente um seguro com um preço mais reduzido do que um jovem com carta há pouco tempo.

  • Histórico de Acidentes

Se sempre foi um condutor exemplar e nunca esteve envolvido em situações de acidente cuja culpa tenha sido sua, então poderá também conseguir uma redução no seu seguro auto.

Vai viajar? Saiba o que fazer no estrangeiro.

No estrangeiro

O seu seguro obrigatório de responsabilidade civil é válido, nos termos da lei, para todos os países da Carta Verde que não estejam traçados e poderá ser extensivo a outros países da Carta Verde mediante solicitação à MAPFRE.

A MAPFRE oferece-lhe ainda gratuitamente a extensão territorial de todas as coberturas do seu seguro aos países da Carta Verde que não estejam traçados (exceto nas coberturas de Veículo de Substituição e Proteção Jurídica).

Na cobertura de Assistência em Viagem as garantias inerentes ao veículo e seus ocupantes são válidas em toda a Europa e nos países que se situem nas margens do Mediterrâneo. As garantias de assistência a pessoas (sem o veículo) são válidas em todo o mundo.

Documentos que o condutor tem que ser sempre portador

Documento legal de identificação pessoal
Carta ou licença de condução
Livrete, Titulo de Registo de Propriedade ou Certificado de Matrícula

Outros Documentos

Certificado de inspeção periódica obrigatória e dístico do seguro obrigatório, aposto no canto inferior direito interno da viatura
Comprovativo do pagamento do Imposto Único de Circulação (IUC) 
Livrete, Titulo de Registo de Propriedade ou Certificado de Matrícula

O que fazer em caso de sinistro?

O que fazer?

Conselhos úteis em caso de sinistro

365888~|mapfre~|read-email-at~|

Comunique o sinistro à MAPFRE

Comunique o sinistro à MAPFRE por e-mail, no mais curto prazo possível, nunca superior a 8 dias

365888~|mapfre~|EDIT-32~|

Não se esqueça de se identificar

Não se esqueça de se identificar (nome do Tomador e número de apólice) e indicar os dados e hora preferencial de contacto

365888~|mapfre~|RESPONSABILIDAD-CIVIL-32~|

Cobertura de Responsabilidade Civil

Em sinistros relativos à cobertura de Responsabilidade Civil, comunique à MAPFRE o sucedido, sem assumir qualquer compromisso de indemnização ou qualquer responsabilidade perante terceiros

365888~|mapfre~|RECLAMACION-DE-DANOS-32~|

Reclamar os prejuízos sofridos

Junte à participação uma carta do lesado a reclamar os prejuízos sofridos, com a indicação do respetivo número de contribuinte (para efeitos de pagamento)

365888~|mapfre~|RENOVACION-ESPECIAL-32~|

Tome as medidas ao seu alcance

Tome as medidas ao seu alcance no sentido de prevenir ou limitar as consequências do sinistro

365888~|mapfre~|like-1~|

Sem acordo prévio da MAPFRE

Sempre que possível, não altere nem remova, quaisquer vestígios do sinistro, sem acordo prévio da MAPFRE

365888~|mapfre~|AREA-DE-CLIENTES-32~|

Em caso de roubo

Em caso de roubo, entregue à MAPFRE o comprovativo da participação às autoridades

365888~|mapfre~|LOG-OUT-321~|

Entregue à MAPFRE

Entregue à MAPFRE, o mais brevemente possível, os orçamentos para reparação que já possua, e/ou faturas/recibos das despesas que tenha pago

365888~|mapfre~|ANDROID-32~|

Assinale o local do acidente

Assinale o local do acidente com o triângulo de sinalização à distância regulamentar de 30 metros (cerca de trinta passos) e, se necessário, acenda as luzes de presença do seu automóvel bem como as luzes intermitentes

365888~|mapfre~|CLIENTE-ORO-32~|

Vista o colete

Vista o colete retrorrefletor

365888~|mapfre~|content-pen~|

Independentemente da responsabilidade no acidente

Independentemente da responsabilidade no acidente, deve sempre preencher juntamente com o outro ou outros condutores o impresso DAAA (Declaração Amigável de Acidente Automóvel)

365888~|mapfre~|EDIT-32~|

Caso algum dos intervenientes recuse o seu preenchimento

Caso algum dos intervenientes recuse o seu preenchimento, deve sempre ficar com o registo da matrícula, da companhia de seguros, do número de apólices e, se possível, o nome do(s) condutor(es)

365888~|mapfre~|notes-book-text~|

Anote a identificação completa

 Anote a identificação completa das testemunhas presenciais

365888~|mapfre~|love-heart-hands-hold-1~|

Anote se existiram feridos

Anote se existiram feridos, ainda que ligeiros, lesões visíveis e respetiva gravidade

365888~|mapfre~|ambulance-car~|

Em caso de feridos graves

Em caso de feridos graves ligue imediatamente para o 112 e não tente mover ou deslocar os feridos, tente apenas mantê-los confortáveis e quentes. Anote a entidade hospitalar para onde são transportados e a entidade que efetuou o transporte de emergência

365888~|mapfre~|BASES-DOCUMENTOS-32~|

Em caso de fuga

Em caso de fuga de algum dos veículos anote, sempre que possível, as matrículas respetivas e alerte as autoridades competentes

365888~|mapfre~|OTROS-SEGUROS-32~|

Se puder tire fotos

Se puder tire fotos ao local após o embate e envie-as à MAPFRE via MAPFRE Mobile

~|elegant-themes~|elegant-themes-icon~|Z

No caso de impossibilidade de assinatura

No caso de impossibilidade de assinatura da declaração amigável, sempre que haja lesões corporais ou alguns dos condutores não exibir documentos comprovativos do contrato de seguro, deve solicitar-se a presença das autoridades policiais

365888~|mapfre~|DEFENSA-DE-MULTAS-32~|

No caso de o acidente ocorrer

No caso de o acidente ocorrer no estrangeiro ou em Portugal com um veículo terceiro matriculado no estrangeiro siga cuidadosamente as instruções que aparecem no verso da sua Carta Verde, sob o título IMPORTANTE

Declaração Amigável de Acidente Automóvel

Que acidentes devo comunicar à seguradora?

Todos, mesmo que não se considere responsável.
A comunicação à MAPFRE deverá ser feita no intervalo de tempo mais curto possível:
  • até 8 dias a contar da data da ocorrência
  • ou do dia em que tenha conhecimento do acidente

O que fazer em caso de acidente?

A ocorrência de um sinistro deve dar lugar ao preenchimento da D.A.A.A., se os condutores estiverem de acordo quanto às circunstâncias em que ocorreu, quer envolva dois ou mais veículos.

A D.A.A.A. não implica o reconhecimento de responsabilidade no acidente e facilita a regularização do sinistro. Após terem preenchido e assinado, em conjunto, o respetivo impresso, cada interveniente fica com uma das folhas.

Posteriormente, cada um deve preencher o verso da respetiva folha, a Participação de Sinistro, e entregá-la à sua seguradora.

Como preencher uma Declaração Amigável de Acidente Automóvel?

declaraçao-amigavel-acidente-automvel-daaa

1. Data do Acidente

Indique a data e hora do acidente.

2. Localização

Indique o país e o local. Este de forma detalhada, pois qualquer inexatidão pode influenciar a atribuição de responsabilidades.

3. Feridos

Indique a existência de feridos, ainda que ligeiros.

4. Danos Materiais

Indique a existência de danos noutros veículos ou objetos. É necessário conhecer os proprietários destes, quando existem.

5. Testemunhas

Indique os nomes, moradas e telefones das testemunhas se existirem. Por vezes são essenciais para o apuramento de responsabilidades pelo que todas as indicações (moradas, telefones de contacto, se são ou não passageiros) devem ser fornecidas. Escrever “sem testemunhas” quando não existirem.

6. Segurado/Tomador de Seguro

Indique qual o segurado/tomador de seguro (ver documento de seguro), e respetivos contactos (morada, telefone ou e-mail e número de contribuinte).

7. Veiculo

Indique dados do veículo (marca/modelo, nº de matrícula e país de matrícula), bem como do reboque se existir.

8. Companhia de Seguros

É indispensável a indicação das seguradoras, número de apólice Carta Verde e respetiva validade, bem como dos dados e contactos da agência, representante ou corretor. Indique também se os danos materiais estão cobertos pela apólice.

9. Condutor

É necessário, para além do nome e morada, o número da carta de condução para se verificar a habilitação à condução do tipo de veículo. Indicar um telefone ou e-mail para contacto durante o dia, em caso de necessidade.

10. Ponto de embate inicial

É fundamental a indicação do ponto de embate inicial, pois os danos apresentados após a imobilização do veículo podem não ser conclusivos para apuramento da responsabilidade.

11. Danos Visíveis

Assinalar os danos atribuíveis ao sinistro, já que os veículos poderão ter outros danos não provocados pelo acidente que motivou esta D.A.A.A.

12. Circunstâncias

Devem ser assinalados todos os quadros aplicáveis à descrição do acidente (1 a 17).

13. Esquema do Acidente

A desenhar de forma a que, complementado pelas circunstâncias, permita concluir como aconteceu o acidente e definir responsabilidades.
Deverão constar alguns elementos essenciais tais como:

  • Veículos intervenientes e danificados
  • Outros objetos danificados
  • Sentido da marcha dos veículos
  • Largura dos veículos
  • Largura da via
  • Traços contínuos ou tracejados/descontínuos
  • Sinalização existente
  • Metros de travagem
  • Local exato onde se deu o acidente
  • Local onde o(s) veículo(s) ficou(ficaram) imobilizado(s)

14. Observações

Qualquer indicação que considerar pertinente.

15. Assinatura dos condutores

Devem ser as que constam do seu Cartão de Cidadão e deverão corresponder igualmente à que constam das propostas de seguro/alteração, se for o Tomador ou Segurado.

O que é o IDS – Indemnização Direta ao Segurado?

É um protocolo entre seguradoras com o objetivo de:

  • ­ acelerar a resolução de acidentes automóvel só com danos materiais;
  • ­ promover o contacto do lesado com a sua seguradora num ambiente de maior proximidade;
  • ­ simplificar os circuitos de comunicação entre seguradoras, com impacto positivo na resolução do sinistro.

    O sistema IDS aplica-se aos acidentes que, cumulativamente, reúnam as seguintes características:

    • ­envolvam apenas dois veículos;
    • ­haja colisão entre eles;
    • ­as seguradoras desses veículos sejam aderentes do protocolo IDS;
    • ­ocorram em Portugal;
    • ­os danos materiais em cada um dos veículos não sejam superiores a 15.000 €;
    • ­não se verifiquem danos corporais.