Pular para o conteúdo

O que fazer em caso de catástrofe

O que fazer em caso de catastrofe

Espere o melhor, prepare-se para o pior: o que fazer em caso de catástrofe

Porque o futuro começa hoje, partilhamos os 3 planos essenciais para saber lidar com uma catástrofe (sismo, incêndio, chuvas intensas, seca, etc.).


1. Plano de Evacuação

Junte a família e estabeleça:

  • manter sempre o tanque de combustível do seu automóvel a pelo menos 50%, na eventualidade de necessitar de sair da sua zona de habitação.
  • o procedimento e percurso de evacuação, que deverá manter sempre desimpedido;
  • dois pontos de encontro:
    1. no exterior da habitação e a uma distância segura da mesma;
    2. fora do local de residência, caso fiquem impossibilitados de regressar a casa.
      Lembre-se que o ponto de encontro ideal é num local elevado e longe de estruturas com risco de colapso.

2. Plano de Defesa Doméstica
Ainda com a família toda junta, ensine:
  • a fechar as torneiras de segurança do gás e água, bem como a fazer o corte geral de energia;
  • onde estão paredes mestras e das vigas de suporte, porque oferecem maior proteção em caso de desabamento;
  • a utilizar um extintor de pó químico, que deverá manter num local acessível, recarregado e com as vistorias em dia.
  • a manter atualizados e gravados no telemóvel os seguintes contactos: 112, bombeiros locais, centro antivenenos, polícia, escola dos seus filhos e local de trabalho.
Dedique um dia a arrumação e bricolage:
  • Fixe às paredes estantes e móveis, vasos e floreiras, botijas de gás e outros objetos que pela sua natureza possam ser perigosos durante um sismo;
  • Guarde nas prateleiras mais baixas os objetos mais pesados ou de maior volume;
  • Mantenha os medicamentos, produtos tóxicos, isqueiros e fósforos, facas e objetos contundentes fora do alcance das crianças, e em locais separados;
Em local acessível, no caso tenha de abandonar a sua casa, mantenha um kit de emergência. Guarde em sacos separados, impermeáveis e bem selados:
  • cópia atualizada dos documentos de identificação de toda a família;
  • pensos, ligaduras e compressas esterilizadas para estancar hemorragias e um desinfetante (Betadine);
  • uma lanterna e rádio a pilhas ou dínamo, pilhas de reserva, kit ferramentas essenciais, ou um canivete de tipo suíço;
  • agasalhos, mudas de roupa e calçado;
  • água e alimentos embalados não perecíveis (enlatados ou liofilizados) para um mínimo de três dias, não só para si, como para os seus animais domésticos;
  • estojo de medicamentos adequado às necessidades da sua família. Para quem toma medicação diariamente, certifique-se que tem stock para, pelo menos, 5 dias.


3. Plano de Ação
É fundamental manter-se calmo e fazer uma avaliação da gravidade da situação, para saber o que pode fazer para garantir a sua segurança e a da sua família.
  • se estiver descalço, calce-se imediatamente, para se proteger de eventuais detritos;
  • se na sua casa houver fugas de gás (ou de outro combustível) e não oferecer segurança, recolha o kit de emergência e abandone o lugar;
  • sempre que possível, desligue a água, o gás, a eletricidade e limpe eventuais derrames de líquidos inflamáveis;
  • sem se expor a riscos desnecessários, verifique se os seus vizinhos, em particular crianças e idosos, precisam de ajuda. Na medida dos seus conhecimentos, preste auxílio;
  • em caso de sismo esteja atento à ocorrência de réplicas (que poderão ser tanto ou mais intensas que o primeiro abalo) e se estiver na zona costeira desloque-se a um ponto elevado, para se proteger do risco de tsunami;
  • ligue o rádio e siga as instruções das autoridades de proteção civil.
E, já sabe, “espere o melhor, prepare-se para o pior”.


Volta ao Topo