Menu principal

Simule o seu seguro

Animais Domésticos

Menu principal
Home > Sobre MAPFRE Portugal > Fundação MAPFRE > Viajar em Segurança > Transporte escolar > Elementos e conselhos para um transporte escolar mais seguro

Elementos e conselhos para um transporte escolar mais seguro

autocarro escolar é o principal meio de transporte dos nossos filhos, uma vez que o utilizam, pelo menos, 10 vezes por semana: de segunda a sexta-feira de manhã e à tarde.

Isto é um alívio logístico para muitos pais que, por razões profissionais, não podem ir buscar ou deixar os seus filhos na escola. Mas muitas destas viagens são feitas em estradas convencionais, onde o risco de acidentes é maior, o que pode dar origem a algumas dúvidas.

OS SEUS FILHOS ESTÃO A VIAJAR EM CONDIÇÕES DE SEGURANÇA ÓTIMAS?

A resposta a esta pergunta perturbadora é muito provavelmente sim, uma vez que a Lei n.º 13/2006 estabelece as regras para garantir o transporte escolar seguro:

  • aplica-se a crianças até aos 16 anos.
  • Os veículos afetos a este tipo de transporte são obrigados a licenciamento da atividade.
  • Os condutores destes veículos têm que ter frequentado um curso de formação para motoristas de transporte coletivo de crianças
  • No transporte de crianças e jovens até aos 16 anos é assegurada, para além do motorista, a presença de um adulto, designado por vigilante, a quem compete zelar pela segurança. A presença do vigilante é dispensada apenas se o transporte for efetuado em automóvel ligeiro de passageiros (até 9 lugares incluindo o condutor). Se o transporte das crianças se realizar num automóvel pesado de passageiros, o número de vigilantes exigido poderá ser de 1 ou 2 dependendo da situação
  • Todos os lugares dos automóveis utilizados no transporte de crianças devem estar equipados com cintos de segurança e sistemas de retenção para crianças, estes têm de estar devidamente homologados.
  • Todos os veículos utilizados no transporte de crianças devem possuir um ou vários extintores de incêndio, em função da categoria do veículo, este tem de estar nas devidas condições de funcionamento. Os extintores têm de estar em condições de imediato funcionamento, dentro dos prazos de validade e colocados em local visível e de fácil acesso.
  • As portas dos automóveis afetos ao transporte de crianças só podem ser abertas pelo exterior ou através de um sistema comandado pelo motorista e situado fora do alcance das crianças.

Para mais informação consulte a lei aqui.

O CINTO DE SEGURANÇA É OBRIGATÓRIO EM TODOS OS AUTOCARROS

Um menor que não utiliza qualquer tipo de  sistema de retenção, aumenta as possibilidades de lesões mortais por um fator de 5.

Os estudos dizem que 9 em cada 10 lesões infantis, graves ou mortais, poderiam se ter sido evitadas através da utilização este tipo de dispositivo de segurança.

Por isso, os autocarros escolares são obrigados a estar equipados com cintos de segurança.

A SEGURANÇA TAMBÉM ESTÁ NA EDUCAÇÃO

Os pais, educadores e instituições também podem fazer a sua parte para tornar as viagens escolares mais seguras.

Vamos rever algumas orientações de comportamento e sensibilizar as crianças para a sua importância.

  1. Entrar e sair do autocarro. Estes são momentos chave e, devido ao mau desempenho nestas situações, a segurança das crianças pode ser colocada em risco. É preciso chegar à paragem do autocarro a tempo, não esperar as crianças do outro lado da estrada, nem esperar com o seu carro em segunda fila.
  2. No interior do autocarro. O ideal é que cada criança permaneça no seu lugar, respeitando o espaço dos outros. Isto evita muitas situações imprevistas que podem, infelizmente, ter um impacto negativo. Não gritar e não fazer barulho, estas são instruções importantes a dar para que não incitem outras crianças a fazê-lo, e para que o condutor possa realizar o seu trabalho em condições normais.
  3. Também é muito importante que não transportem objetos soltos nas mãos. Tudo dentro da mochila para que não caiam dentro ou à volta do autocarro.
  4. Exercícios de evacuação. Dizem que as crianças são esponjas pela facilidade com que aprendem coisas novas desde muito cedo. Aproveite e explique-lhes como se devem comportar corretamente em qualquer situação e familiarizar-se com o ambiente.
  5. A figura do delegado de segurança. As escolas devem promover a figura do delegado de segurança, um professor encarregado de supervisionar a chegada e a partida dos alunos na escola.