Menu principal

Simule o seu seguro

371691~|mapfre~|HOGAR-32~|

Casa

Informações úteis

Menu principal

Simule o seu seguro

371691~|mapfre~|MASCOTAS-32~|

Animais Domésticos

Menu principal
Menu principal

Simule o seu seguro

371691~|mapfre~|VIDA-Y-DECESOS-32~|

Vida

Menu principal

Profissionais Liberais

Home > Sobre MAPFRE Portugal > Fundação MAPFRE > Viajar em Segurança > Transporte escolar > Assim deve ser um caminho seguro para a escola
caminho seguro para a escola

Assim deve ser um caminho seguro para a escola

As crianças são os condutores do futuro. Daí a importância de transmitir valores e comportamentos responsáveis de segurança rodoviária nas crianças desde pequenas. Ir e voltar da escola torna-se uma das suas principais tarefas como utente da estrada. Informe-se sobre alguns dos principais requisitos que uma viagem para a escola deve cumprir para ser segura.

A Fundação MAPFRE realizou auditorias de segurança rodoviária no âmbito escolar, bem como um Manual de Inspeções de Segurança nas escolas. Tudo com o objetivo de oferecer às escolas e administrações as ferramentas necessárias para estabelecer ambientes escolares seguros para as crianças nas suas deslocações, detetar os seus principais problemas e possíveis soluções.

Este transporte escolar pode ser feito de carro particular, transporte público, bicicleta ou simplesmente a pé. Esta última opção é a que queremos promover como resultado do compromisso por uma mobilidade mais sustentável.

Aqui oferecemos algumas recomendações para ir para a escola com segurança:

  • Identificação de diferentes rotas escolares e alternativas seguras.
  • Portas de acesso e saída nas escolas bem localizadas para proteger as crianças de conflito com os veículos.
  • Passagens devem ser sinalizadas e visíveis. Também são recomendadas passagens superiores e zonas pedonais. 
  • Boa localização, visibilidade, condições de circulação e estado das paragens de autocarro. Recomenda-se a utilização de toldos. As paragens de autocarros devem ser em troços retos e nunca à saída de uma curva. Da mesma forma, tanto a paragem como a sinalização vertical devem ser bem visíveis, sem elementos que possam impedir a sua deteção, por exemplo, árvores, mobiliário urbano, carros estacionados, etc.
  • Boas ciclovias.
  • Iluminação dos acessos, saídas e áreas adjacentes à escola.
  • Largura da estrada e do passeio. É de notar que as crianças devem caminhar sempre no passeio por razões de segurança.
  • Sinais verticais, horizontais e semáforos suficientes para regular o trânsito com segurança. Por isso, os semáforos devem ter uma duração apropriada das suas fases.
  • Passagens pedonais instaladas em todos os cruzamentos da escola, cumprindo uma série de recomendações para permitir que as crianças da escola atravessem em segurança: uma correta visibilidade tanto para peões como para condutores, sinalização vertical visível tanto de dia como de noite ou em condições meteorológicas adversas, e semáforos manuais para que os peões possam premir o botão nas passagens difíceis (muitas vezes há um tempo de espera demasiado longo na passagem a verde para peões, o que leva as crianças a atravessar durante a fase vermelha do semáforo para peões, criando uma situação perigosa para elas e para os condutores). Os carros devem diminuir a velocidade perto das passagens pedonais e recomenda-se o uso de tinta retrorrefletora e anti-derrapante para evitar derrapagens em dias de chuva.

Em situações em que a largura da estrada não permite uma passagem segura, são aconselháveis ilhas intermediárias nas faixas de rodagem para permitir a passagem em duas fases.

  • A circulação nas proximidades das escolas deve ser moderada. Os espaços pedonais devem ser ampliados, especialmente os passeios nos cruzamentos e pontos onde a concentração de pessoas é maior, bem como nas paragens de autocarros. Também é muito importante reduzir a velocidade máxima perto das escolas e das rotas escolares.
  • Nos cruzamentos em que as passagens pedonais não são elevadas à mesma altura que o pavimento da rua, o pavimento deve ser baixado para facilitar a passagem de carrinhos de bebé e pessoas com mobilidade reduzida.
  • O mobiliário urbano deve ser colocado fora do caminho e as placas de sinalização destinadas ao trânsito de veículos devem ser removidas do passeio.
  • O pavimento e a estrada devem estar em bom estado.