Menu principal

Simule o seu seguro

Animais Domésticos

Menu principal
Home > Sobre MAPFRE Portugal > Fundação MAPFRE > Viajar em Segurança > Hábitos a corrigir > Estas são as razões para não deixar uma criança sozinha dentro do carro
criança sozinha no carro

Estas são as razões para não deixar uma criança sozinha dentro do carro

Falamos de “carro ao sol”, mas o facto é que este não tem necessariamente de ser o caso, embora seja lógico que um carro ao sol vai aumentar mais rapidamente a temperatura interna do que um carro estacionado à sombra. O perigo é muito maior.

Um carro ao sol funciona como um forno: absorve o calor transmitido pelos raios solares e não o deixa escapar, produzindo uma espécie de efeito de estufa que eleva a temperatura constantemente e a um ritmo cada vez mais rápido. Quando atinge o ponto de equilíbrio podemos falar de temperaturas internas superiores a 60ºC.

Como nos lembra a Sociedade Espanhola de Pediatria, uma criança pequena, com idade entre 1 e 5 anos, pode morrer dentro de 30 a 60 minutos se for deixada trancada dentro de um carro no Verão, sem ventilação.

As principais razões pelas quais as crianças pequenas são muito vulneráveis são:

São muitas as razões pelas quais um pai ou cuidador deixa uma criança sozinha no carro. Esquecimento (mudança de rotina ou hábitos, fim da época escolar e início das férias, por exemplo) ou uma circunstância inesperada que absorva a atenção dos adultos e que acabe por desencadear uma tragédia.

Pode ser negligência, não devemos ignorar este ponto, e podem até mesmo ser as próprias crianças a trancarem-se no carro (por descuido nas suas brincadeiras inocentes, podem fechar-se sem querer no carro, fingindo ser os condutores, ou estando absorvidas nos seus jogos e fantasias).

Se uma criança for abandonada dentro de um carro, deve agir rapidamente e tentar tirar a criança de lá o mais depressa possível. Ligue de imediato para os serviços de emergência, explique a situação e aguarde pelas instruções. Numa situação como esta, se sentirmos que a criança está em perigo, as medidas a tomar são as seguintes:

  • Tente abrir o automóvel. Se não conseguir, e não tiver as chaves ou se estiverem dentro do carro, deve tentar partir uma janela, tendo sempre em conta a segurança da criança.
  • Depois, a primeira coisa a fazer é arrefecer o corpo da criança, colocando-a num local mais frio, se possível em água à temperatura ambiente (nunca fria), aplicando toalhas molhadas na cabeça e no resto do corpo, com o cuidado de as encharcar continuamente para que não fiquem quentes. Se conseguir arrefeça a criança com a ajuda de uma ventoinha.
  • Se a criança estiver consciente, ofereça-lhe líquidos em doses pequenas, mas frequentes. É aconselhável elevar-lhes a cabeça.

É muito importante evitar qualquer situação de risco deste tipo, maximizando a nossa atenção sobre os mais pequenos, mantendo-os sempre sob a nossa supervisão, e minimizando todas as fontes de distração. Assim, é mais fácil saber sempre onde e como estão os nossos pequenos.