Menu principal

Simule o seu seguro

Animais Domésticos

Menu principal
Home > Sobre MAPFRE Portugal > Fundação MAPFRE > A Cadeira Mais Segura > Instalação e fixação > Estas são as diferentes ancoragens e fixações que encontra nos sistemas de retenção para crianças

Estas são as diferentes ancoragens e fixações que encontra nos sistemas de retenção para crianças

Os SRC  disponíveis à venda têm diferentes soluções de ancoragens e fixações. Distinguimos ancoragens de fixações, estes são elementos diferentes, ainda que de igual importância quando se trata da instalação segura do SRC.

Todas as crianças devem viajar sentadas no SRC apropriado adaptado às suas características físicas, e que, salvo algumas exceções, as crianças com menos de 12 anos e com altura igual ou inferior a 135 cm devem ir nos bancos traseiros.

SRC por grupos e as suas ancoragens e fixações

A classificação tradicional dos SRC divide-os em quatro grupos principais:  Grupo 0, 1, 2, e  3 ou bancos elevatórios. Além disso, os SRCs do Grupo 0 são complementados pelo Grupo 0+. Estas cadeiras auto são feitas para serem colocadas na direção oposta à direção de viagem do veículo. Ou seja, viradas para trás, com arneses de cinco pontos para segurar o bebé. O Grupo 0 é conhecido como “ovo” e geralmente oferece menos proteção do que o Grupo 0+, exceto no caso de bebés com necessidades especiais.

Há duas possibilidades para as ancoragens para SRCs : usar o cinto de segurança para fixar a cadeira auto, ou usar o sistema ISOFIX. Ou seja, uma cadeira auto homologada é perfeitamente segura se for fixa de forma correta, através do cinto. Mas este método tem o senão de ser fácil cometer um erro ao instalar o SRC: podemos deixar alguma folga, ou usar mal as fendas de instalação.

O sistema de ancoragem ISOFIX é o mais seguro, pois tais erros não são acontecem. O sistema ISOFIX tem três pontos de fixação ao carro: dois suportes de aço fixados à estrutura do carro, que sobressaem pelos orifícios do banco e um terceiro elemento que pode ser de dois tipos, superior ou inferior.

O superior chama-se Top Tether e consiste num gancho com um cabo que passa por:
  • Cima do encosto do banco;
  • Baixo do encosto da cabeça;
  • Baixo da parte posterior do assento do automóvel;
  • Dentro do compartimento de bagagem, para ser enganchado.

O inferior consiste numa pata de apoio que sai da parte inferior da cadeira e é ajustado de modo a ficar perfeitamente apoiado no chão do carro.

Nos SRCs existem dois tipos de fechos/fixações:

  • arneses de cinco pontos, que protegem os bebés dos Grupos 0+ e 1;
  • o cinto de segurança, que protege as crianças dos Grupos 2 e 3.

Veja a nossa infografia ‘Verifique sempre se a cadeira auto está corretamente instalada’ e ‘Formas de colocar a criança numa cadeira auto’.

Os SRCs da nova homologação: Regulamento 129

Até 2025, duas homologações de SRCs vão coexistir: o regulamento 44.04, o tradicional, e o Regulamento 129.03, que é conhecido como i-Size. Pode ler mais no artigo “i-Size é o novo padrão para cadeiras auto, e isto é o que muda” do website Circula Seguro e no nosso artigo ‘Vantagens das cadeiras auto i-Size’. Esta nova homologação pretende minimizar a probabilidade de instalação incorreta da cadeira auto. Estas cadeiras serão compatíveis com o sistema ISOFIX e não podem ser ancoradas através do cinto de segurança. Isto reduz drasticamente a probabilidade de uma instalação incorreta do SRC.

Além disso, os novos SRCs serão submetidos a testes de impacto lateral adicionais e será obrigatório para as crianças de até 15 meses de idade viajarem viradas para trás para aumentar a sua segurança em caso de colisão. A escolha das cadeiras auto será baseada na idade e altura em vez do peso, e os fechos nas cadeiras serão mais seguros.