Menu principal

Simule o seu seguro

Animais Domésticos

Menu principal
Home > Sobre MAPFRE Portugal > Fundação MAPFRE > A Cadeira Mais Segura > Escolha da cadeira > Sistemas de retenção para crianças: o que precisa saber

Sistemas de retenção para crianças: o que precisa saber

Sabe o que é um sistema de retenção para crianças? Com este termo referimo-nos ao que é coloquialmente chamado de cadeira auto ou cadeirinha. É um dispositivo que deve ser colocado no banco do veículo para que os bebés e crianças estejam instaladas adequadamente e com maior segurança no caso de uma travagem brusca ou um acidente.

A crianças não podem utilizar o cinto de segurança do veículo diretamente uma vez que não está adaptado para o seu tamanho (pequeno). É por isso que pode não segurar as crianças corretamente, causar ferimentos (por exemplo, se a parte superior estiver demasiado perto do pescoço ou se a parte inferior for colocada acima do abdómen) e até mesmo colocá-las em perigo (se a criança não se sentir confortável terá tendência a deslizar para a frente).

É por isso que é obrigatória a utilização de um sistema de retenção para crianças no automóvel.  Não existe um sistema de retenção para crianças único e universal, uma vez que as crianças, desde bebés até serem adolescentes, crescem, e a cadeira auto deve ser adaptada à sua idade, tamanho e peso. Não se esqueça que a criança deve caber na cadeira: a cabeça não deve sair para além do encosto de cabeça.

Neste momento, há dois regulamentos de homologação de cadeiras auto. Ambos estão em vigor e é possível comprar cadeiras auto perfeitamente legais e seguras.

A norma antiga, conhecida como ECE R44, é a que irá desaparecer em 2025. Com esta norma, as cadeiras auto são divididas em cinco grupos de acordo com a idade e o peso.

A nova norma, que está em vigor desde 2013, é conhecida como ECE R129, e também é chamada i-Size. Com esta norma, as cadeiras auto já não são divididas em grupos, e o peso é apenas uma questão de limite de resistência da cadeira, sendo os critérios mais importantes para escolher um modelo a idade e, acima de tudo, a altura da criança.

Em resumo, existem cadeiras auto para bebés e para crianças, ambas com o seu próprio arnês ou sistema similar, como bancos elevatórios, com ou sem encosto, para serem utilizados com o próprio cinto de segurança do automóvel no caso de crianças mais crescidas. São designadas de sistemas de retenção para crianças.

Existem cadeiras auto que podem ser instaladas viradas para a frente e viradas para trás. Todos os testes de laboratório mostram que é mais seguro para as crianças, especialmente as mais novas, viajarem viradas para trás, pois em caso de desaceleração repentina (travagem ou acidente), a força sofrida pelo corpo devido à inércia é menor e a sua cabeça, pescoço e costas são bem apoiados pelo encosto do assento.

Até aos 2 anos de idade, é altamente recomendável que as crianças viajem viradas para trás, e é aconselhável, sempre que sua estatura o permita (ou seja, que a criança caiba na cadeira), que viajem assim até aos 4 anos de idade, ou durante o maior tempo possível.

Além de utilizar a cadeira auto, mesmo numa viagem curta, seja na cidade ou em autoestrada, deve garantir que é adequada à idade, altura e peso do bebé ou da criança. É muito importante que a cadeira auto esteja perfeitamente instalada.

Há cadeiras que são fixas com o próprio cinto de segurança do automóvel. Leia cuidadosamente as instruções de instalação e certifique-se de que o cinto está apertado e a cadeira segura.

Existem outras cadeiras auto que não utilizam o cinto de segurança e incluem duas fixações mecânicas inferiores, chamadas Isofix, que fixam a cadeira auto a anéis de aço que sobressaem do banco. Geralmente essas cadeiras também incluem um terceiro ponto de ancoragem: uma faixa com gancho chamada Top Tether ou um pé de apoio inferior. Nesta infografia explicamos os detalhes mais importantes aos quais devemos prestar atenção ao instalar uma cadeira auto.

Lembre-se, não há desculpas para não utilizar sistemas de retenção para crianças. Não só porque é obrigatório e está sujeito a multa, mas também pela segurança e proteção das crianças, que condicionam o nosso comportamento ao volante.

https://www.youtube.com/watch?v=puGOUnWAxns&list=PL0BFDD2B5CF5377C1&index=24