Menu principal

Simule o seu seguro

Animais Domésticos

Menu principal
Home > Sobre MAPFRE Portugal > Fundação MAPFRE > A Cadeira Mais Segura > Escolha da cadeira > O banco elevatório para crianças é seguro?
segurança dos bancos elevatórios|bancos elevatórios

O banco elevatório para crianças é seguro?

banco elevatórioPode utilizar o banco elevatório a partir dos 8 ou 9 anos. Mas, apenas se o cinto não incomodar no pescoço e o carro possua encostos de cabeça nos lugares de trás. Caso a cadeira de apoio seja suficientemente alta, a criança deve continuar a utilizá-la!

Pois, tem uma maior proteção lateral e conforto. É obrigatório usar pelo menos um banco elevatório até aos 12 anos ou 1,35 m de altura. No entanto, dependendo do veículo e da criança pode ser conveniente utilizá-lo até um pouco mais tarde.

Mas será que o banco elevatório é realmente seguros para as crianças?

Embora estejam de acordo com a lei e ajudem o cinto a desempenhar melhor a função pretendida, em caso de colisão lateral a criança será mais exposta a lesões, especialmente na cabeça. Uma vez que os veículos não são concebidos para proteger pessoas deste tamanho.

Os sistemas de segurança passiva (aqueles que entram em funcionamento após um acidente) destinam-se a adultos mais altos e mais pesados. Os testes realizados com dummies (manequins que simulam os danos num acidente) utilizam medidas padrão de homens e de mulheres. Ou seja, a cabeça e os membro de uma criança,  não estão à mesma altura em relação ao teto e aos lados do veículo, e são muito menos volumosos. É por isso, que um dos maiores avanços em proteção de passageiros, como os airbags de janela, não realizariam corretamente sua função.

Em caso de impacto, a cabeça da criança não atingiria a área protegida pelo airbag, mas a área imediatamente abaixo dela. Esta área corresponde, ao revestimento da porta e outros objetos que podem causar ferimentos.

O vídeo a seguir mostra como os airbags de janela funcionam em conjunto com o airbag de assento lateral, e como protegem a cabeça a uma certa altura, mas não abaixo dela.

 

Os SRC criam um espaço de proteção para a criança, no qual a cabeça e os ombros permanecem a salvo de golpes contra outras partes do veículo. Têm uma parte própria que limita o movimento da cabeça em impactos laterais e também atuam como barreira protetora.

As crianças ficam elevadas de modo a que, após o impacto e o acionamento do airbag de cortina, a cadeira ainda beneficie do efeito de absorção do airbag para reduzir a sua velocidade de forma gradual. Como tal, protege muito mais do que um simples banco elevatório.

No vídeo seguinte podemos ver como um dummie instalado num SRC infantil minimiza o seu deslocamento após um impacto lateral, protegendo-o perfeitamente contra possíveis ferimentos.

As cadeiras conhecidas como Grupo II e Grupo III abrangem crianças entre os 18 e 36 quilos e idades compreendidas entre os 4 e os 12 anos de idade. Quando a criança chega ao fim da sua utilização, estará muito perto de ter 1,5 m de altura, o que lhe permite ir perfeitamente protegida no banco pelos sistemas de segurança passiva do veículo.

Pense que o investimento que faz numa destas cadeiras auto é perfeitamente amortizado! Pois será utilizada durante cerca de 8 anos (de 4 a 12). O benefício compensa enormemente o gasto. A segurança dos nossos filhos não tem preço.