Menu principal

Simule o seu seguro

371691~|mapfre~|HOGAR-32~|

Casa

Informações úteis

Menu principal

Simule o seu seguro

371691~|mapfre~|MASCOTAS-32~|

Animais Domésticos

Menu principal
Menu principal

Simule o seu seguro

371691~|mapfre~|VIDA-Y-DECESOS-32~|

Vida

Menu principal

Profissionais Liberais

Home > Sobre MAPFRE Portugal > Fundação MAPFRE > A Cadeira Mais Segura > Conselhos práticos > A importância da hidratação nas     crianças durante a viagem

A importância da hidratação nas     crianças durante a viagem

Manter uma hidratação adequada é essencial em todas as fases da vida, especialmente quando se trata de crianças ou bebés. Ao viajar de carro, especialmente no verão, é importante ter em conta a quantidade de líquidos que as crianças podem precisar, uma vez que são mais propensas à desidratação.

Uma criança não precisa da mesma quantidade de água no verão que no inverno, uma vez que o calor aumenta a transpiração e as necessidades de hidratação. As crianças, especialmente as que estão a amamentar, estão entre as mais vulneráveis à desidratação. De facto, uma criança saudável perde mais líquidos do que um adulto em proporção ao seu peso corporal. Têm também um sistema renal imaturo que precisa de eliminar mais fluidos.

Os especialistas recomendam que os bebés ingiram aproximadamente 15% do seu peso corporal de líquidos diariamente. É preciso ter em conta que os recém-nascidos têm uma maior percentagem de fluido nos seus corpos.

Claro que os bebés que estão a amamentar não precisam de beber água, uma vez que o leite materno lhes fornece os líquidos necessários. Por isso, durante uma viagem, o bebé deve ser amamentado sempre que pedir ou sempre que for considerado necessário, pois o leite materno fornece sais minerais e eletrólitos que impedem a desidratação. Isto é especialmente importante quando se viaja de carro, uma vez que o calor faz com que o bebé precise de mais líquidos.

A partir dos 6 ou 7 meses, a criança pode necessitar de um consumo adicional de águaOs bebés alimentados com biberão podem receber um reforço de líquidos com biberões de água mineral.  À medida que a criança cresce, a hidratação já não virá apenas do leite materno ou da água, mas também da ingestão de outros alimentos. No entanto, a quantidade de hidratação necessária varia frequentemente de acordo com as características da criança e, claro, com o calor. Numa viagem de automóvel e em pleno verão, a criança pode necessitar de água com muito mais frequência. O calor provoca a eliminação de mais líquidos através da transpiração e, por este motivo, devem ser constantemente repostos. No entanto, não é apenas o suor que provoca a eliminação de líquidos. Se a criança tiver diarreia, também se devem oferecer líquidos com mais regularidade.

Para além da água, a criança pode beber outros líquidos naturais, tais como limonada, sumos, fruta ou batidos.

Durante a viagem, devem ser dados líquidos à criança mesmo que ela não peça ou não tenha sede. Entre os sintomas de desidratação grave estão: a falta de lágrimas, boca e língua secas, olhos afundados, pele acinzentada, diminuição da produção de urina, sintomas de letargia ou irritabilidade.

A temperatura é muito importante. Uma temperatura elevada no carro aumenta a transpiração e, portanto, a perda de fluidos. O ar condicionado também pode aumentar o risco de hidratação inadequada devido ao ar seco e à baixa humidade.

Por todas estas razões, a criança deve viajar com roupa adequada e leve, respirável, feita de algodão e que permita a liberdade de movimento. A temperatura deve estar entre os 21 e 23 graus celsius, uma temperatura agradável que não seja demasiado quente nem demasiado fria para que a criança viaje em boas condições. O ar condicionado não deve estar voltado diretamente para a criança.  

Devem ser evitadas refeições pesadas durante a viagem e recomenda-se transportar várias garrafas de água mineral no carro para hidratar a criança frequentemente.