Pular para o conteúdo

Mexer para rejuvenescer

Mexer para rejuvenescer

A primavera dá-nos um novo alento para sairmos de casa e nos libertarmos da letargia do inverno. Mas quantas vezes damos por nós a inventar desculpas e a adiar a decisão de praticar desporto? Pois bem, esses dias acabaram! Vamos ajudá-lo a dar o pontapé de saída para embarcar de vez no comboio da saúde e bem-estar.

1. Correr por gosto, não cansa… muito!
A prática desportiva deve ser um momento de prazer e bem-estar. Por isso, escolha uma modalidade desportiva que goste e que seja adequada à sua condição física. É importante conhecer os seus limites e optar uma atividade que não exija do seu corpo mais do que ele consegue dar. Por outro lado, uma atividade fisicamente exigente pode ser desmotivadora e assim dificilmente conseguirá vencer a preguiça. Se não pratica desporto há muito tempo, é preferível ir ao médico, fazer uma avaliação da sua condição física para verificar se há algum tipo de limitação física ou outra questão que se possa agravar com o esforço.

2. Meia hora por dia dá saúde e alegria!
Já diz a sabedoria popular que tudo o que começa rápido, cedo termina. Por isso, evite decisões precipitadas e treinos demasiado ambiciosos que rapidamente terminam em frustração. O ideal é praticar desporto diariamente, começar com 30 minutos no primeiro dia e ir aumentando de forma gradual. Não se esqueça de tomar notas do seu progresso, e depois é deixar as endorfinas fazerem o seu papel!

3. Dores de crescimento
No início dos treinos irá sentir dores em músculos que nem sabia sequer que existiam. Não desanime, é perfeitamente normal. Ao começar a treinar, o corpo vai dar uso a partes que até então estavam adormecidas por não serem sujeitas a cargas de esforço desportivo. Resista às primeiras semanas e, a partir daí, será tudo um mar de rosas. Quando der por si, estará a fazer treinos dignos de um atleta olímpico sem uma única queixa do seu corpo. Para evitar dores no dia seguinte aos treinos, não deixe de alongar os músculos antes da atividade física. Estes alongamentos preparam os músculos para a carga física a que vão ser submetidos durante as várias fases do treino. No final, reserve cerca de 10 minutos para voltar a alongar e esticar os músculos, ajudando à sua recuperação.

4. Pela boca corre o peixe
A alimentação é uma parte extremamente importante do exercício físico. De nada vale ter um plano de treino rigoroso se rematar o final de cada dia com uma feijoada, um cozido à portuguesa ou grandes quantidades de bebidas alcoólicas ou refrigerantes. Tenha atenção a tudo o que ingere no seu dia-a-dia. Quer seja comida ou bebida, irá influenciar os seus resultados desportivos, o seu corpo e a sua disposição. Defina um plano de treino com cada um dos exercícios a fazer, assim como com as refeições e alimentos que poderá consumir.
A hidratação é fundamental. Durante o exercício, o corpo perde muitos líquidos através do suor e é através da água que é feito o transporte de oxigénio para os músculos. Beba sempre água e evite refrigerantes, bebidas com cafeína, sumos de frutas ácidas ou álcool. Faça refeições ricas em hidratos de carbono, como por exemplo, batata, arroz ou massa, sopa ou água. Coma 3 a 4 horas antes de fazer exercício. Caso treine pela manhã, 60 a 90 minutos antes de iniciar o treino, coma uma refeição ligeira, tal como uma sanduíche, leite, cereais integrais ou sumo. No pós-treino, coma alimentos ricos em hidratos de carbono e proteínas para repor as energias e garantir que os músculos recuperam do esforço a que foram submetidos.

5. O hábito faz o monge
No momento da escolha do equipamento que vai usar durante o seu exercício físico é fundamental que se sinta confortável e protegido para evitar lesões. As roupas devem ser leves, flexíveis e que permitam transpirar, por isso, evite tecidos sintéticos. Caso pratique exercício ao ar livre, opte por cores claras e que reflitam o sol para evitar sobreaquecimento. E, já que estamos a falar de exercício no exterior, não se esqueça de aplicar um protetor solar com um fator elevado.
O calçado deverá ser leve, confortável e proteger os pés ao mesmo tempo que absorve o impacto dos movimentos. Aconselhe-se com um profissional sobre o melhor tipo de sapato para o seu tipo de pé e para o exercício que irá praticar.
No caso de desportos que envolvam velocidades mais elevadas ou choques frequentes, assegure-se que está protegido com capacete, cotoveleira, joelheiras e luvas resistentes.

6. A dois é sempre melhor
Procure um amigo que partilhe os seus interesses e pratiquem desporto em conjunto. Haverá um efeito de competição saudável e, nos dias em que o ânimo escassear, um irá motivar o outro a continuar e a não desistir aos primeiros sinais de preguiça. Terá ainda companhia para partilhar as suas dúvidas e questões ao longo do treino. Em treinos longos, e caso tenha fôlego para isso, poderá ainda pôr a conversa em dia.

7. Momentos de Glória
É importante encontrar alguém com quem se identifique e que, apesar de todas as dificuldades, encontrou forças para continuar a treinar. Veja alguns documentários ou leia algumas histórias de grandes desportistas ou cidadãos comuns que continuaram a treinar e a atingir os seus objetivos. Do Eric Liddel em “Momentos de Glória”, ao Jesse Owens, passando pelos campeões olímpicos nacionais, não faltam bons exemplos para o inspirar a chegar um pouco mais longe.

8. Seja egoísta
Desde pequenos que nos dizem que devemos partilhar. Permita-se, neste caso, ignorar tão bom conselho. Seja egoísta e intransigente no tempo que reserva para poder treinar. Reserve na sua agenda o tempo necessário para praticar o seu desporto e, durante esse período, desligue o telemóvel, esqueça os e-mails e ignore os alertas de mensagens instantâneas ou SMS. O mundo pode esperar até que termine o seu treino. Vai ver que se vai sentir muito mais forte e inspirado para encarar todos os desafios que se lhe surjam pela frente.
Posto isto, inspire, expire e inspire-se para partir rumo à saúde e à boa condição física. Faça desporto e afaste de vez os sinais do tempo, sedentarismo ou dos excessos à mesa. Faça de cada dia do ano uma oportunidade de renovação e celebração de vitalidade.


Fontes:
"Seven Little Known Tips for Getting in Shape", in LifeHack [em linha], 2017, http://www.lifehack.org/articles/featured/seven-little-known-tips-for-getting-in-shape.html [consultado em 01.04.2017]
"12 New Year’s Resolutions You Can Start Right Now", in Runner's World [em linha], 2017, http://www.runnersworld.com/tag/running-tips  [consultado em 01.04.2017]

Volta ao Topo