Pular para o conteúdo

E se o que vier à rede…

E se o que vier à rede…
…for um predador perigoso?
Com a proliferação das redes sociais, que em Portugal já contam com 2,1 milhões de utilizadores, é importante conhecer esta realidade: o que é, quais os benefícios e os perigos, para se poder proteger e aos seus filhos.
  • O que são as redes sociais
São páginas web, que visam a interacção social e proporcionam a comunicação entre diferentes pessoas, a partilha, on-line e em tempo real, de conteúdos de interesse: artigos, vídeos, fotografias, opiniões, etc.. Delas são exemplos o hi5, o Facebook e o MySpace ou ainda o YouTube, o Flickr e o Delicious.
  • Cinco regras de ouro
Tenha sempre presente que na Internet a diferença entre o certo e o errado é a mesma que no mundo real, off-line e, como tal, nem tudo que se vê e lê on-line é real ou verdadeiro. Com isto em mente, recomendamos as seguintes regras de ouro para a sua segurança e a dos seus filhos:
  • Benefícios e perigos
As redes sociais são um meio útil e muito cómodo de divulgação de informação, para o estabelecimento de contactos entre pessoas com interesses em comum. Com efeito, promovem a abertura da informação de forma globalizada e do conhecimento sobre o que nos rodeia.
No entanto, é preciso ter atenção, porque ao colocar conteúdos online (fotos, vídeos e comentários) deixa de poder controlar a sua proliferação, pois os outros utilizadores podem reutilizá-los. Para além disso, a utilização generalizada de nomes fictícios (nicknames) oculta a verdadeira identidade dos internautas e das suas intenções.
1. Estabelecer regras de utilização da internet em casa 
Nestas regras inclua a sua autorização e condições de utilização de sites de redes sociais. Determine que conteúdos (fotografias, comentários) os seus filhos podem publicar, ensine-os a respeitar os limites de idade de adesão de cada site e a propriedade das outras pessoas on-line (reprodução legal de música, videojogos e outros programas, etc.), assim como, a tratar os outros interlocutores com respeito.
2. Informar-se sobre os sites/redes antes de aderir
Existem vários tipos de redes sociais, dedicadas a públicos e finalidades distintas. É importante que as conheça, bem como as respectivas normas de privacidade e de gestão conteúdos, antes de autorizar os seus filhos a aderir. De preferência, abra uma conta nas mesmas redes que os seus filhos, para que os possa apoiar e orientar.
3. Criar o perfil de utilizador
Apoie os seus filhos a criar o perfil de utilizador e esteja atento a que informação é pública (vista por todos os utilizadores) e que dados são privados. A maioria das redes sociais permitem definir diferentes níveis de privacidade, nos quais se selecciona que conteúdos são partilhados e com quem. 
Recomendamos ainda que, sempre que possível, recorra à utilização de um nome alternativo/fictício (nickname), e que evite fotografias nas quais seja possível identificar o seu local de residência ou as escolas/instituições culturais frequentadas pelos seus filhos.
4. Amigos
Alerte os seus filhos para que estabeleçam contacto on-line apenas com pessoas que realmente conheçam. A maioria das redes sociais permitem adicionar amigos através do endereço de e-mail, que é uma forma mais segura de reconhecer os interlocutores do que através do nome alternativo/fictício (nickname) ou da imagem de perfil.
Procure conversar com os seus filhos sobre vivência na internet e explique-lhes que caso não se sintam à vontade com determinados temas ou interlocutores, que podem sempre bloquear esses utilizadores/grupos.
Sublinhe sobretudo que, se estabelecerem amizades com desconhecidos, que não deverão divulgar informações pessoais (nome completo, telefone, morada, escola que frequentam) e, em caso algum, combinar encontrar-se pessoalmente.
5. Outras formas de protecção
Pode e deve recorrer a sotftware avançado para a Internet, cujos controlos para restrição de acesso permitem filtrar conteúdos inadequados, monitorizar os sites que os seus filhos visitam e descobrir o que fazem nesses sites.
Em resumo, a melhor forma de proteger os seus filhos é manter-se informado e actualizado sobre o tema, acompanhando e aconselhando-os sobre a sua presença on-line. 
Volta ao Topo