Pular para o conteúdo

Viagens de sonho sem pesadelos

Viagens de sonho sem pesadelos

Da praia à montanha, do campo à cidade, do sumptuoso hotel de cinco estrelas à canadiana de duas estacas, do mais modesto riquexó ao mais sofisticado air bus, temos 11 dicas úteis que farão da sua viagem aquela aventura com que sempre sonhou!

1. Pesquisar até quase saber falar o idioma

Selecionado o destino da sua aventura, antes de fazer a mala informe-se muito bem sobre o local. Desde as questões mais importantes e pragmáticas, tais como moeda, passaporte, embaixada, vacinação, etc, até às questões culturais (língua, capital, restrições religiosas, hábitos e costumes), quanto mais informado estiver, melhor poderá lidar com os imprevistos e desfrutar da estadia.

Hoje em dia, para além dos tradicionais guias de viagem, há um leque variado de blogues e sites da especialidade que o poderão ajudar.

Superdica: consulte também os sites oficiais dos locais a visitar, evite filas e, sempre que possível, compre os seus bilhetes online e não se esqueça de imprimir tudo antes de partir.

2. Fotocópias, digitalizações e outras duplicações 

Na escola ensinaram-nos que não devemos copiar. Certíssimo. Mas, esquecendo este ensinamento por alguns momentos, dizemos-lhe que faça cópias dos seus documentos de identificação mais importantes antes da sua partida. Caso viaje com um companheiro de viagem, troquem cópias e, assim, em caso de emergência, podem recorrer a estes documentos e minorar o incómodo da situação até conseguir obter novos documentos em menos tempo.

3. Um olho na paisagem e outro na carteira e na bagagem 

Há recomendações que são universais, tenhamos 8 ou 80 anos, estejamos na Lapónia ou em Melbourne. Mantenha a sua carteira sempre consigo e fora do alcance de terceiros. Evite utilizar os bolsos de trás das calças e, caso utilize mochila, certifique-se que esta está sempre bem fechada e, nos transportes públicos e no meio de multidões, transporte-a à frente, ao peito, ou no chão entre os pés.

No que toca à sua bagagem, se a tiver consigo, seja vigilante. Caso contrário, identifique-a e mantenha-a fechada/trancada. Use cadeados com códigos ou outro mecanismo que dificulte a sua abertura.

4. Não se troque com os trocos 

Caso viaje para locais onde a moeda é diferente da sua, esteja bem atento às taxas de câmbio para não ter dissabores no momento de consultar o seu saldo bancário no regresso de férias. O mesmo se aplica a unidades de medida: por vezes pode estar a alugar um quarto com dimensões generosas ou até que parecem estar bem perto do centro da cidade, mas no momento de aplicar as taxas de conversão, o quadro muda completamente de figura. Nada melhor que instalar uma app no seu smartphone que o ajude a fazer todos os cálculos. 

Ainda antes da partida, esteja bem atento aos preços baixos e às ofertas de viagens e alojamentos e mais atento ainda às letrinhas pequenas e condições do serviço como taxas extra ou de cancelamento. Por vezes, atrás de um preço apetitoso, escondem-se taxas indigestas. Compare preços: hoje em dia existem inúmeros sites que o fazem por si, bastando para isso preencher um pequeno conjunto de parâmetros.

5. Misture-se sem agitar 

De certeza que já viu aqueles filmes em que o turista é retratado a usar roupas espampanantes e diferentes dos habitantes locais, de mochila enorme às costas e com um mapa ainda maior que ele não consegue de forma alguma voltar a dobrar. Evite representar este papel. Ao viajar para um destino mais exótico, ir-se-á destacar no meio dos locais, mas evite atrair todas as atenções para si. Nem todos os espetadores podem ser uma boa audiência. Tenha o cuidado de usar a sua máquina fotográfica de forma discreta, cuidado com os flashes, respeite os costumes e as regras locais e, se for um adepto dos tão famosos selfie-sticks, tente não vazar a vista de alguém que esteja em seu redor só para conseguir uma foto com muitos gostos nas redes sociais.

6. É mais seguro sem rede 

Se para os trapezistas a rede é fundamental para garantir a sua segurança em caso de queda, no caso de computadores e smartphones, por vezes, mais vale ficar umas horas sem rede wireless do que ligar-se à primeira que é detetada pelos seus dispositivos. Ligue-se apenas em locais de confiança, como por exemplo o seu local de alojamento, e evite expor-se a redes que poderão estar à espera de utilizadores mais incautos para obterem dados sigilosos.

7. Mapas para que vos quero 

Mesmo que tenha o seu GPS com o último sistema de navegação e o software atualizado, ter um mapa tradicional, no bom e fiável papel, nunca é de mais e nem pesa tanto assim na sua bagagem. Logo à chegada ao aeroporto de destino, tem à sua disposição postos de turismo onde pode pedir um mapa gratuito e o mesmo acontece no centro das principais cidades. Mesmo que não sejam os mapas mais detalhados, podem evitar-lhe desvios desnecessários no seu percurso.

8. Roupas extra nunca fizeram mal a ninguém 

Até nos locais mais quentes do planeta existem dias de chuva ou em que o frio aperta. Leve sempre um conjunto de roupa que poderá usar em caso de alterações climatéricas súbitas. Outro conselho que lhe damos é o de sempre ter na sua bagagem de mão uma muda de roupa para o caso da sua mala principal se extraviar. Se tiver companheiros de viagem, façam uma troca e cada um leva a roupa do outro. Mais vale prevenir que remediar e ter de comprar roupa à pressa e, assim, provocar um rombo no seu orçamento. Tenha também em atenção aos locais que vai visitar, sobretudo no que toca a templos religiosos, onde por vezes existem regras particulares no que concerne às vestes.

9. Quem vai para outra terra, assegura-se na sua 

Não tem obrigatoriamente de ir para o mar para se aviar em terra. Antes de partir, faça um seguro de viagem. O investimento é muito baixo comparativamente com o que pode vir a poupar em termos de segurança e proteção pessoal e dos seus bens. Certifique-se que o seguro contratado tem cobertura no país de destino e que contempla itens que lhe serão necessários em caso de necessidade.

10. Por um punhado de euros 

Pode parecer um bom título para um filme de cowboys, mas não é. Fuja à tentação de poupar e colocar-se nas mãos do acaso. Mais vale gastar um pouco mais de dinheiro e escolher um alojamento mais conceituado e seguro, com boas condições de higiene e segurança do que um alojamento de qualidade duvidosa. Por vezes, se tiver de escolher um voo mais caro, mas direto ao seu destino, é preferível a um voo com escalas em locais que podem comprometer a sua segurança e criar-lhe situações desagradáveis.

11. Diário de viagem 

Pode não saber desenhar ou até não ter muita inspiração para escrever, mas vá registando os locais por onde passa e partilhe com quem está longe mas bem próximo do seu coração. Ao partilhar os seus planos de viagem está a dar uma indicação que poderá vir a ser útil numa situação menos simpática. Ao mesmo tempo, está a criar um registo que mais tarde lhe irá avivar a memória quando o ler passado algum tempo.
Posto isto, faça as malas e parta à descoberta do mundo. Existem muitas paisagens e experiências maravilhosas à sua espera. Assegure-se que vai em segurança e que no regresso traz recordações que irão perdurar para o resto da vida.
Boas viagens.

Volta ao Topo