Pular para o conteúdo

7 cães, 7 personalidades. Qual a mais adequada para si?

7 cães, 7 personalidades. Qual a mais adequada para si?

Ao eleger um companheiro de 4 patas, saiba qual se adequa mais à sua personalidade e estilo de vida.

O UK Kennel Club classifica as raças caninas em sete grupos em função do objetivo para o qual são criados: cães de tiro (gundogs), cães de caça (hounds), cães de pastoreio (pastoral), terriers, cães utilitários (utility), e cães de trabalho (working). Importa conhecer a “missão” de cada grupo e de que forma a personalidade do cão se adequa à nossa.

1. Cães de tiro (gundogs)

Criados para ajudar na caça, indicando ao caçador onde está a presa e recolhendo-a, são cães que gostam de trabalhar junto dos seus donos, muito sociáveis, solícitos e facilmente treináveis. Regra geral têm uma mordidela muito suave para não estragar a caça que recolhem, no entanto, à medida que vão ficando mais velhos, aumenta a necessidade de mastigar e roer. Estas características fazem com que sejam divertidos, ótimos para estar com crianças e brincar com os acessórios para cães. O único senão é que são animais muito ativos e têm grande necessidade de praticar exercício, sob pena de se tornarem irrequietos e barulhentos. Ideais para famílias ativas e, quando criados com crianças desde pequenos, excelentes companheiros.

2. Cães de caça (houndogs)

Estes cães são criados para caçar ao lado do dono ou esperar pelo caçador, enquanto mantêm a presa debaixo de olho. Por este motivo, não é aconselhável a convivência deste tipo de cães com outros animais domésticos de pequeno porte. Os cães de caça, tipicamente, têm um latir muito enérgico e ruidoso para poder avisar o caçador onde estão. Estes cães são mais difíceis de treinar: distraem-se facilmente e têm muita energia, necessitam de correr e brincar muito. Em contrapartida, são muito afáveis, recetivos à proximidade e ao contacto físico com os seus donos e crianças.

3. Cães de pastoreio (pastoral)

Os cães de pastoreio subdividem-se em cães de rebanho (herding breeds) e cães de gado (livestock guardians).

Os cães de rebanho são muito trabalhadores, necessitam de bastante exercício físico e adoram brincar com os acessórios para cães. Dotados de uma excelente audição, são cães de guarda atentos, ativos, velozes e reagem rapidamente. Facilmente treináveis, respondem obedientemente aos comandos aprendidos, gostam de uma relação forte e próxima com o dono, desfrutando do contacto físico, festas e brincadeira.

Os cães de gado tendem a desenvolver um forte instinto de guarda e vigilância, necessitando de algum treino de socialização para diminuir a agressividade. São menos enérgicos e reativos que os cães de rebanho.

4. Terriers

Criados para apanhar e matar animais considerados ”pragas” ou por simples desporto, este tipo de cães são escavadores natos – gostam de escavar no solo ou puxar os outros animais das suas tocas. Apesar de pequenos, os terriers têm o instinto predatório muito ativo e podem ser perigosos para outros animais domésticos de pequeno porte, a não ser que tenham sido criados em conjunto. Regra geral são animais afáveis e extrovertidos, tenazes, gostam de brincadeiras violentas, mordem com força, tendo uma personalidade forte e carismática. São cães atentos, excelentes para vigiar, mas tendem a ladrar muito, a reagir agressivamente em situações de stress e são difíceis de treinar porque só obedecem a comandos recompensadores. 

5. Cães brinquedo (toys)

O arquétipo do cão de companhia, o cão brinquedo é, regra geral, de pequeno porte e um excelente animal doméstico. Muito afáveis e discretos, gostam de estar na companhia do dono e procuram agradá-lo, se bem que nem sempre aprendem facilmente os comandos de treino. São animais que desfrutam do contacto físico e da brincadeira, tornando-os ideais para pessoas que vivem em espaços pequenos, mas tendem a adoecer.  

6. Cães de trabalho (working)

Criados para executar tarefas específicas, nomeadamente a caça ou a vigia. Os cães de guarda têm personalidades fortes e dão-se melhor com donos que são fortes líderes natos. Os cães de trabalho têm, frequentemente, instinto forte para determinadas funções, requerendo muito exercício físico para se manterem tranquilos. Algumas raças de grande porte, contudo, só conseguem exercitar-se pouco de cada vez.

7. Cães utilitários (utility)

Fruto de uma mistura de raças, este tipo de cão é criado com vista à execução de tarefas específicas, pelo que é importante estudar bem qual as necessidades e possibilidades do dono e os traços do cão, antes de selecionar.

Não obstante, não se esqueça dos cães rafeiros e dos de raças cruzadas, regra geral tem uma combinação de características que, provavelmente, vão mais ao encontro das suas necessidades que cães de raça pura com personalidades muito vincadas.   


Fonte:"Choosing the Right Breed For Your Lifestyle Gwen Bailey", in Association of Pet Behaviour Counsellors [em linha], 2012, http://www.apbc.org.uk/articles/choosing_a_dog_breed [consultado em 01.10.2012] 

Artigo escrito em conformidade com o Acordo Ortográfico.

Volta ao Topo